Translate

domingo, 19 de março de 2017

O melhor livro que li em 2015

“A Revolta de Atlas” ou Atlas Shrugged é um livro de ficção da autora e filósofa Ayn Rand publicado em 1957. Lançado no Brasil como Quem É John Galt? em 1987, relançado em 2010 como A Revolta de Atlas.
Não é um livro sobre investimentos, mas tem muito a acrescentar na sua formação moral e e espiritual.
Desde muito jovem eu sempre gostei de ler muito. Na escola apesar de ser pública tinha uma biblioteca razoável com centenas de títulos para pegar emprestado e eu ficava pegando um atrás do outro, assim que terminava de ler já trocava por outro e continuava, eu já começava a ler no ônibus pois a viagem durava mais de uma hora até minha casa, isso começou mais ou menos na minha quinta série do ensino fundamental e perdurou até mesmo no terceiro ano do ensino médio, onde mesmo estudando pesado para o vestibular consegui ler 17 livros de outros assuntos alheios ao vestibular, fora 5 livros de literatura nacional que eram obrigatórios para fazer a prova. O fato é sempre gostei muito de Ciência, Filosofia, Literatura, Ficção Científica, Aventura, Biologia e Drama.
Bem, muitos livros passam nas nossas vidas, alguns marcam outros não, outros você vagamente lembra que leu, livros são como pessoas, alguns deixam memórias, alguns lhe somam conhecimento, lhe preparam melhor para a vida, para entender mais corretamente o mundo e as relações entre vários sujeitos e a vida e a natureza.
Aconteceu que em 2015 eu li um livro tão bom, tão fenomenal, tão forte, tão poderoso que achei que vale a pena mencionar ele e explicar um pouco do que compreendi, também acho que se você o ler, ele pode trazer um impacto muito bom na sua vida, vai lhe ajudar na sua vida pessoal de maneira permanente e vai moldar um pouco o seu pensamento e até o seu caráter, também pode lhe dar uma força que você não sabia que tinha e lhe fazer melhor enxergar as coisas.
Fique tranquilo pois não é livro de auto-ajuda (que apesar de todas as críticas alguns tem seu mérito). Esse livro eu tentei muito achar um PDF pra baixar mas não achei em português, em inglês nem tentei pois o livro tem 1500 páginas e meu inglês até dá pra ler um livro qualquer mas não esse, pois ele é bem mais denso.
O livro se chama “A Revolta de Atlas” da autora russa Ayn Rand. Comprei ele pela internet na página da editora no Facebook. O livro já tinha sido lançado no Brasil na década de 80 com o título “Quem é John Galt?” e parece que passou desapercebido pelo público e pela crítica no Brasil, também quem dera, o brasileiro é um povo muito ignorante.
Pra vocês terem uma idéia, “A Revolta de Atlas” foi o segundo livro mais influente dos Estados Unidos atrás apenas da Bíblia Sagrada, isso segundo a Biblioteca do Congresso Americano. Ele moldou o caráter de toda uma nação e também da cultura ocidental.
Claro que se você for pesquisar no google vai achar muita coisa sobre ela e ele, mas aqui vou comentar o livro e não descrevê-lo..
A autora Ayn Rand era uma mulher à frente do seu tempo, viveu na época da Revolução Russa (1917) quando ainda era jovem e concluiu a faculdade de História em 1924 em plena Rússia comunista pós-revolução imediata. Ayn Rand nos brinda com sua visão e experiência do experimento comunista, do seu Zeitgeist, das conversas, dos comentários, do pensamento coletivo vigente, da aniquilação total do indivíduo pelo pensamento da maioria.
Depois ela conseguiu fugir para os Estados Unidos onde viveu até o fim dos seus dias. Ela lançou um livro antes desse chamado “A Nascente” onde explicou um pouco da sua teoria filosófica mas ao que parece o público e a crítica não entenderam muito bem e o livro não foi bem recebido. Ayn Rand demorou mais de 20 anos escrevendo “A Revolta de Atlas”.
Eu não vou fazer spoiler mas pra deixar bem claro, toda a teoria dela que ela quis falar em “A Nascente” e na própria Revolta de Atlas, para não ficar subentendida ou deixando margem para interpretações errôneas, ela usou um discurso indireto, bem direto mesmo, ela fez um capítulo de mais 60 páginas que é o discurso de John Galt onde ele fala diretamente para todo o  país tudo que ela queria falar, para toda a humanidade e para sempre, é um verdadeiro guia e tapa na cara, claro que ler 64 paginas de um discurso pode se tornar cansativo, eu tive que interromper a leitura algumas vezes para descansar e voltar outro dia.
Mas as palavras John Galt são realmente fortes e consigo lembrar dele quase todos os dias vivendo o meu dia a dia no trabalho e em casa, como é influente essa força que ela me passou e como impactou até agora na formação do meu pensamento, é totalmente impressionante.
De acordo com o que ela escreveu e explicou, os historiadores falam que ela criou uma nova escola filosófica que foi chamada de “Positivismo”  e (não confundam com o Positivismo brasileiro da época do Império – não tem nada a ver). Vocês podem pesquisar depois as centenas de milhares de artigos sobre o Positivismo de Ayn Rand onde estudiosos desenrolam a filosofia central em várias centenas de milhares de pedacinhos, mas o principal fica intocado.
Ayn Rand conseguiu finalmente ser ouvida e compreendida após dezenas de anos formulando sua teoria e a escrevendo, depois veio a fama, o dinheiro e as entrevistas infinitas que ela deu para cadeias de rádio e TV. E nisso também ela era forte, nunca levou rasteira de jornalista ou da platéia, respondia tudo com muita maestria e inteligência e uma força interior implacável. Essa foi uma mulher sensacional e digna de ser estudada e ouvida.
A forma como ela enxerga a fraqueza do indivíduo, o egoísmo disfarçado de compaixão, a exploração travestida de bondade e a força dentro do indivíduo produtor, trabalhador e empreendedor que é quem realmente toca o mundo a despeito de governos e milhares de parasitas públicos ou privados e ainda os corruptos e cupinchas do poder é sensacional.
Você vai perceber que o tema é tão vigente que numa simples notícia de TV, rádio ou internet você enxerga as lições que o livro lhe deu ali mesmo na sua frente, se repetindo num ciclo sem fim, e além disso, o melhor de tudo é que você vai saber lidar com tudo isso de forma espetacular e correta e sairá fortalecido e eu diria até mais respeitado e temido pelas pessoas que o cercam. São umas das melhores 1500 página de leitura que tive na vida e que vou levar pra sempre comigo.
atlas
Fica aqui a dica sincera de uma ótima obra da literatura universal para ler ou presentear alguém. São três volumes em papel, quase 1500 páginas que valem muito a pena.
Abraços,
Frugal.

Um comentário:

  1. o livro pode ser baixado aqui
    http://lelivros.love/book/download-livro-a-revolta-de-atlas-ayn-rand-em-epub-mobi-e-pdf/

    ResponderExcluir